Ferramenta simples para uma semana perfeita

Você já reparou que cada dia tem mais gente falando de produtividade e parece que a gente fica cada dia menos produtivo?

Hoje temos acesso às ferramentas, algumas delas das mais mirabolantes possíveis totalmente à nossa disposição, todas conectadas com dispositivos que te enviam notificações o tempo todo e a gente se torna um cobrador de si mesmo. Vamos dormir com a sensação de que acabou o dia, não fizemos nada do que deveria ser feito e ainda fizemos um monte de coisa que não deu resultado. Isso tudo fora o tempo que a gente passa procurando ferramentas para se organizar. Ufa, cansa só de pensar...

Talvez a solução seja dar um passo atrás e pensar como as pessoas faziam isso antes dessa aceleração toda!  Sim, a boa e velha anotação, a folha de papel com horários anotados para fazer um planejamento prévio antes de assumir os compromissos.

Mas como seria essa organização à moda antiga?

Simples e rápida


Você mapeia o que você quer fazer durante a semana, define categorias chave, certificando-se de que os itens de alta prioridade recebem primeiro a sua atenção. Isso ajuda você a definir o que é realmente importante e gerenciar melhor os seus dias.

Como ter uma semana produtiva


Assim você define a sua “semana perfeita” e então, no futuro, quando você precisar acrescentar algo, você vê como ele se encaixa em sua agenda pré-definida e agenda de forma a conseguir realizar e não a deixar mais uma tarefa perfeita.

Algumas pessoas criticam a ideia de estruturar seus dias tão completamente. Tudo bem (contanto que você esteja seguro sobre o que deseja realizar a cada semana e tem um planejamento para fazer tudo). Mas se você leu até aqui presumo que não tenha.

Além de criar a semana perfeita do ponto de vista de atividades, é imprescindível que você também tenha um plano para dizer "não" às tarefas e às pessoas. É essencial também que você reserve tempo para você na sua agenda, e não é o tempo em que estiver domingo, mas sim tempo de qualidade para você oxigenar seus pensamentos. Essas atitudes simples o levam ao controle de seus objetivos.

Para mim, a estrutura é necessária. Se eu encarar as coisas como: "Eu farei qualquer tarefa que eu sinta fazer no momento" ou “Vou fazendo conforme a demanda”, faz com que a gente não consiga fazer o que tem que ser feito e aí encarar a frustração da sensação de não ter feito o que precisava.

Eu faço o meu plano básico em uma planilha do Excel, mas você pode usar qualquer processador de texto, ou apenas um calendário de papel para mapear o seu.

Para quem tem muita disciplina e é acostumado a usar as ferramentas mais tecnológicas temos logo abaixo algumas sugestões, mas se você quiser à moda antiga pode baixar a planilha gratuitamente no quadro abaixo.